Exames de fígado podem prevenir muitas doenças

Publicado por: Equipe Labi Equipe Labi
20/02/2019
4 minutos de leitura

Você sabia que em todo o planeta mais de 400 milhões de pessoas estão infectadas pelos vírus de hepatite B e C? Este número, estimado pela Organização Mundial da Saúde, é dez vezes maior do que o número de pessoas contaminadas pelo HIV, colocando as doenças hepáticas entre as grandes preocupações na saúde pública em todo o mundo.

O fígado é um órgão de fundamental importância para o bem-estar, atuando na metabolização de toxinas, colaborando na digestão e produzindo proteínas a partir de outros nutrientes. Problemas hepáticos, como são chamadas as doenças do fígado, podem trazer graves consequências como problemas de coagulação, acúmulo de líquido no abdome, sangramento no intestino e deterioração da função cerebral. A maioria das atividades do fígado são realizadas por meio de enzimas.

Mas o que são as enzimas hepáticas?

Cada enzima tem uma função específica em diferentes reações no nosso organismo, sendo essenciais para nossa vida. Elas possibilitam acelerar a velocidade de um processo sem alterá-lo, como acontece na contração muscular, por exemplo.

O Labi recomenda

As enzimas hepáticas são as que participam de reações químicas nas células do fígado. São mais de 500 reações químicas diferentes no fígado com participação de enzimas hepáticas específicas. Entre essas enzimas estão a fosfatase alcalina (FAL), gamaglutamiltransferase (GGT) e as transaminases Glutâmico Oxalacética e Glutâmico Pirúvica (TGO e TGP).

As transaminases (TGO e TGP) têm seus níveis sanguíneos aumentados quando existe lesão nas células hepáticas. O aumento isolado da Gama GT (com níveis de TGO e TGP normais) pode ocorrer na ingestão de álcool e drogas, mesmo sem evidências de lesões hepáticas. A fosfatase alcalina é uma enzima que aparece elevada nas doenças ósseas e no terceiro trimestre da gravidez. Do mesmo modo que a Gama GT, aumenta nos casos de fluxo deficiente da bile, dentro ou fora do fígado.

Algumas pessoas podem ter alteração das chamadas enzimas hepáticas sem ter doença no fígado.

O que posso fazer para acompanhar a saúde do meu fígado?

O diagnóstico das doenças do fígado inclui a realização de diferentes enzimas hepáticas em exame único ou periodicamente. A repetição dos exames também pode ocorrer por interferência de medicamentos como antiinflamatórios, antibióticos, antiepiléticos e até mesmo ervas medicinais.

Para que você tenha uma visão geral da saúde do fígado o Labi exames criou um check-up especial para o fígado. Nele dosamos marcadores de lesão hepática (bilirrubina, fosfatase, gama GT, proteínas e transaminases), rastreio de hepatites (hepatites B e C) e saúde do sangue (hemograma).

O que pode causar doenças do fígado?

Entre as causas mais frequentes para alterações nas enzimas do fígado estão a ingestão de álcool, a esteatose hepática, os medicamentos e as hepatites B e C, que podem ter longos períodos assintomáticos.

A esteatose hepática, que é o aumento da quantidade de gordura no fígado, pode evoluir para insuficiência hepática (cirrose). É diagnosticada pela ultrassonografia abdominal e pela elevação dos níveis de TGO e TGP.

Para todos os casos recomenda-se hábitos saudáveis, como prática regular de exercícios físicos e uma dieta baseada em alimentos orgânicos e não gordurosos. E acompanhamento periódico. Agende agora um Check up Saúde do Fígado no Labi.

Quer receber novidades? Assine nossa newsletter

Quer receber novidades? Assine nossa newsletter: