Resultado do hemograma: como entender

Publicado por: Equipe Labi Equipe Labi
18/07/2019
2 minutos de leitura

Possivelmente, você já se deparou com os resultado do hemograma e teve que se esforçar para decifrar aquelas enormes listas de números e misteriosas siglas.

Primeiramente, vale ressaltar que, na interpretação do exame, você deve considerar, além dos resultados, o que você está sentindo. É isto que determina a gravidade de uma situação: a existência de um sintoma que case com a alteração apontada no exame, por exemplo, no hemograma.

Tecnicamente, o exame é analisado em três etapas: eritograma, leucograma e plaquetas. Cada uma delas, avalia o estado de uma parte do sangue – hemácias, leucócitos e plaquetas.

O Labi recomenda

Esses números podem variar de acordo com a idade e sexo do paciente – e, para ser normal ou sem alteração importante, o seu resultado deve estar dentro da variação de valores de referência do laboratório.

As alterações de resultado podem ocorrer em cada uma das partes isoladamente e, às vezes, em mais de uma delas. Por exemplo, a anemia por deficiência de ferro altera os valores das células vermelhas (eritrograma) enquanto as infecções se manifestam por mudanças na quantidade e distribuição dos tipos de células brancas (leucograma).

Resultado do hemograma: exames alterados

Apesar do exame ser confiável, existem fatores que podem modificar o resultado de um hemograma.

O uso de medicamentos que alteram o nível de plaquetas, nódulo ou massa no baço, gravidez e contagem muito elevada de glóbulos brancos são alguns exemplos de que, às vezes, existe a necessidade de complementar o diagnóstico com outros tipos de exames.

Se o seu exame for feito sem solicitação médica, no Labi, o exame hemograma tem um laudo explicativo e, quando fazem parte de um dos nossos check ups, a equipe médica do laboratório entra em contato para orientação.

Quer receber novidades? Assine nossa newsletter

Quer receber novidades? Assine nossa newsletter: