Dia Mundial de Combate à Meningite: saiba como se prevenir

Publicado por: Equipe Labi Equipe Labi
23/04/2021
7 minutos de leitura
Infecção de bactéria de meningite atacando o cérebro

A meningite é uma doença que, segundo a Organização Mundial da Saúde, infecta mais de 5 milhões de pessoas anualmente ao redor do mundo e a cada dez pacientes, um morre em decorrência da doença e outros dois ficam com sequelas.

Caracterizada como uma infecção que ataca, principalmente, as  meninges – que são as três membranas que envolvem e protegem o encéfalo, a medula espinhal e outras partes do sistema nervoso central- a meningite pode causar danos cerebrais graves e se não for tratada rápida e corretamente seu índice de fatalidade pode chegar em até 50%.

A doença pode afetar qualquer pessoa, mas contamina principalmente bebês, crianças em idade pré-escolar e jovens, sendo as crianças de 6 meses a 1 ano as mais vulneráveis à doença porque, geralmente, possuem um sistema imunológico mais frágil e ainda não desenvolveram os anticorpos necessários para combater a infecção.

Por conta da gravidade da doença, no dia 24 de Abril é celebrado o Dia Mundial de Combate à Meningite, para conscientizar e alertar a população sobre a importância do tratamento e da vacinação contra a doença. Tendo isso em vista, preparamos esse artigo com as principais dúvidas e informações sobre a meningite. 

O que é a meningite?

A meningite é responsável por causar uma inflamação das meninges, membranas que revestem e protegem o encéfalo e a medula espinhal. Ela pode ser causada através de infecção por vírus, bactérias ou fungos.

Por se tratar de uma inflamação que afeta as estruturas do cérebro, a meningite deve ser identificada e tratada o mais rápido possível, caso contrário, a doença pode deixar sequelas ou até levar o paciente à morte. Por isso, é essencial ficar atento aos sintomas e procurar um médico ao menor sinal da doença. 

Vale ressaltar que as crianças são as mais afetadas pela meningite, por isso, é imprescindível que os pais mantenham a vacinação dos pequenos em dia e que não exitem em buscar ajuda profissional rapidamente ao perceber qualquer sinal de meningite em seus filhos. 

Em termos de transmissão, a meningite pode ser transmitida de pessoa a pessoa por meio de gotículas de secreções respiratórias ou da garganta dos portadores. Dessa forma, contato próximo e prolongado com pessoas infectadas facilitam a propagação da doença.

Quais são os tipos de meningite?

A meningite pode ser causada por diferentes agentes patogênicos, causando diferentes quadros da doença que variam em graus de gravidade. Os três tipos mais comuns da infecção são: bacteriana, viral e fúngica. 

Meningite bacteriana

Considerada como a forma mais grave da doença, geralmente é causada pela bactéria Neisseria meningitidis, também conhecida como meningococo, e é a responsável pela maioria dos casos graves e óbitos relacionados à doença. A meningite bacteriana é contagiosa e tem potencial epidêmico, ou seja, se não for controlada rapidamente pode se espalhar para outras pessoas ocasionando um aumento exponencial do número de casos. 

Meningite viral

Na maioria das vezes é causada pelos enterovírus, que são responsáveis pela infecção. Ela é caracterizada por ser uma forma mais leve da doença e apresentar um quadro clínico com evolução autolimitada e benigna. Na grande maioria das vezes, o próprio sistema imunológico da pessoa consegue eliminar o vírus. Apesar de também ser contagiosa, a meningite viral não costuma causar danos graves à saúde.  

Meningite fúngica

Classificada como uma forma mais rara da doença, a meningite fúngica é, na maioria das vezes, causada pela propagação de um fungo através da corrente sanguínea para as meninges. Esse tipo da doença é mais comum em pessoas imunossuprimidas, como nos casos de portadores de AIDS ou câncer. Vale ressaltar que a meningite fúngica não é contagiosa.

Quais os sintomas da meningite?

Após ser infectado pelo agente patológico, a doença tem um período médio de incubação de quatro dias. Apesar de cada um dos tipos de meningite apresentarem sintomas distintos, os mais comuns e que devem ser observados com atenção são: torcicolo, febre alta, vômitos, sensibilidade à luz, dores de cabeça e confusão mental. Veja abaixo os sintomas característicos de cada tipo da doença: 

  • Meningite bacteriana: os sintomas costumam aparecer pouco tempo após a infecção e incluem: febre alta, mal-estar, vômitos frequentes, fortes dores de cabeça e no pescoço, dificuldade para encostar o queixo no peito e, às vezes, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo. As manchas são um sinal de que a infecção está se alastrando rapidamente pelo sangue e o paciente deve ser levado ao médico imediatamente. Nos bebês, os pais devem ficar atentos à moleira da criança, que tende a ficar elevada.
  • Meningite viral: os sintomas da meningite viral são mais leves e se assemelham aos das gripes e resfriados. Os sinais da doença geralmente incluem: febre baixa, dor de cabeça, um pouco de rigidez da nuca e falta de apetite. As crianças geralmente tendem a ficar manhosas e com um comportamento irritadiço. 
  • Meningite fúngica: sendo uma forma mais rara da doença, os sintomas da meningite fúngica podem incluir: febre, vômitos e náuseas, dores de cabeça intensa e persistente, dor ao flexionar o pescoço, sensibilidade à luz, alucinações e alterações da consciência.

Como me proteger contra a meningite?  

A melhor e mais eficaz prevenção contra a meningite é a vacinação, já que o imunizante protege contra os principais micro-organismos que podem provocar a doença. Dessa forma, mesmo que a pessoa tenha contato com os vírus ou bactérias responsáveis pela meningite, o risco de desenvolver a doença é muito baixo e as chances de apresentar complicações decorrentes da meningite são quase zero. 

Vale ressaltar que existe mais de uma vacina que protege contra a meningite e que a vacinação deve ser feita ainda na primeira infância. Veja abaixo quais são as vacinas que protegem contra a doença e qual o melhor momento de tomá-las: 

Vacina de Meningite ACWY: 

Ela protege contra a meningite bacteriana, forma mais grave e letal da doença, causada pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y. A Vacina de Meningite ACWY é indicada para crianças a partir de 2 meses, adolescentes, adultos e idosos com condições que aumentem o risco para a doença meningocócica. 

Vacina da Meningite ACWY

Vacina de Meningite B: 

Essa vacina protege contra a meningite bacteriana causada pela bactéria meningococo do tipo B, que é considerada uma das formas mais graves e agressivas da meningite bacteriana. A Vacina de Meningite B é indicada para crianças a partir de 3 meses e adolescentes, seguindo as recomendações da Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm),  e também para adultos até 50 anos. 

Vacina da Meningite B

Se proteger da meningite e de outras doenças é essencial para garantir o seu bem-estar e o da sua família. Por isso, conte com o Labi para se vacinar de maneira descomplicada e sem necessidade de pedido médico. E o melhor, com o Labi em casa você e sua família são vacinados no conforto do seu lar, sem precisar sair de casa. Conte com o Labi para te ajudar a cuidar da sua saúde e não se esqueça de sempre manter sua vacinação em dia. 

Quer receber novidades? Assine nossa newsletter

Quer receber novidades? Assine nossa newsletter: