Infecção urinária: descubra tudo sobre essa infecção

Publicado por: Equipe Labi Equipe Labi
09/01/2020
8 minutos de leitura

A infecção urinária é uma condição bastante comum que atinge homens e mulheres, causando dor, desconforto e vontade frequente de urinar. Conheça mais sobre essas infecções no artigo que preparamos.

O que é infecção urinária?

Basicamente, qualquer infecção por micro-organismos que prejudique o sistema urinário é chamada de infecção urinária. Normalmente essa infecção é causada pela bactéria Escherichia coli presente naturalmente no intestino (70% a 85% dos casos) mas também pode ser causada por fungos. 

As infecções urinárias podem ser divididas em dois tipos, de acordo com a região do sistema urinário que atingem:

  • Cistite: tipo mais comum de infecção urinária que atinge o sistema urinário baixo, principalmente, a bexiga.
  • Pielonefrite: forma mais grave da ITU que atinge o sistema urinário superior, alcançando os rins, podendo ser aguda ou crônica. A pielonefrite, muitas vezes, ocorre após um quadro de cistite não tratada corretamente e, em alguns casos, pode ser necessária a internação.

Sintomas de infecção urinária

Os sintomas dependem do tipo e gravidade da infecção. Na cistite, a pessoa pode sentir necessidade constante de urinar, dor ao urinar e dor na região acima do púbis. A febre não é tão frequente e, se ocorrer, tende a ser baixa.

Já na pielonefrite os sintomas são febre alta (acima de 38º), mal-estar, náuseas e vômitos, sudorese, calafrios, dor ao urinar, sensação de urgência para urinar, presença de pus e sangue na urina, dores na lombar, abdômen e costas, além de mudança no aspecto da urina que pode se tornar turva e com odor desagradável.

Em algumas pessoas a infecção pode ser assintomática, o que aumenta o risco da infecção passar para outros órgãos, como os rins. 

Fatores de risco para a infecção urinária

As infecções urinárias são mais comuns em mulheres. Isso ocorre por conta da anatomia do sistema urinário feminino que favorece infecções e também por aspectos comportamentais da mulher. Em primeiro lugar, a uretra da mulher, além de ser muito menor do que a do homem, também está mais próxima ao ânus, favorecendo a passagem de bactérias do ânus para a vagina. Além disso, as mulheres tendem a segurar mais a urina o que diminui a frequência de esvaziamento da bexiga.

Diabéticos também têm chance aumentada devido às mudanças causadas pelas altas taxas de açúcar no organismo. 

O sexo é outro fator de risco. Durante a relação, podem ocorrer microfissuras na região da uretra, o que a torna vulnerável à instalação de micro-organismos. Para evitar, urine após o ato. A Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia), indica que mulheres com vida sexual ativa têm maiores riscos de desenvolver uma ITU.

A infecção urinária é frequente também nos idosos. Com o avanço da idade, a imunidade tende a estar mais baixa, o que facilita a proliferação das bactérias. O uso de fraldas geriátricas também aumenta o risco, pois ela cria o ambiente úmido e abafado perfeito para a proliferação de microorganismos.

 Infecção urinária em homem

Apesar de menos comum, os homens também podem ter infecções urinárias, sobretudo, aqueles que ingerem pouca água ou que têm diabetes, displasia benigna da próstata e pedra nos rins. Praticar sexo anal sem proteção também é um fator de risco para ITUs em homens.

Como saber se estou com infecção urinária

O diagnóstico de uma infecção urinária se inicia com um exame físico feito pelo médico, com base nos sintomas do paciente. A seguir, poderão ser solicitados exames como Urina tipo 1 e Cultura de Urina. Este segundo pode ajudar a identificar a causa da infecção para a escolha do tratamento mais apropriado. Falaremos dos tratamentos para as UTIs a seguir.

Se existir a suspeita de que a ITU é viral, pode ser necessário realizar testes especiais. Os vírus são causas raras de ITUs, mas podem ser vistos em pessoas que fizeram transplantes de órgãos ou que têm outras condições que enfraquecem o sistema imunológico.

Faça também check-ups regularmente. No Labi Exames está disponível o Check-up do Rim. São 8 exames que incluem dosagem dos níveis de creatinina, uréia, sódio e potássio e exame de urina tipo 1.

Como tratar infecção urinária

O remédio para uma infecção urinária depende se ela é causada por bactérias, vírus ou fungos, e seu médico poderá determinar qual é, observando os resultados do seu teste de Cultura de Urina ou Bacterioscopia de Urina.

As ITUs bacterianas são tratadas com antibióticos e ITUs virais são tratadas com medicamentos antivirais. Os resultados de sua cultura de urina podem ajudar seu médico a selecionar um tratamento antibiótico que funcione melhor contra o tipo de bactéria que está causando sua infecção.

Por fim, as ITUs fúngicas são tratadas com medicamentos chamados antifúngicos.

Remédio caseiro para infecção urinária

Não existem remédios caseiros que possam curar uma ITU, mas há algumas coisas que você pode fazer que podem ajudar sua medicação a funcionar melhor. Beber bastante água é uma das principais maneiras de ajudar com a sua infecção urinária, pois pode ajudar o seu organismo a eliminar a infecção mais rapidamente.

Muitas pessoas pensam que suco de cranberry podem ajudar a tratar infecção urinária, mas as evidências científicas indicam que cranberry não trata uma infecção do trato urinário uma vez iniciadas, mas pode ajudar a evitar que certos tipos de bactérias que podem causar uma ITU bacteriana se liguem ao revestimento da bexiga, prevenindo futuras infecções do trato urinário.

Embora as cranberries sejam um remédio popular, seus efeitos nas infecções urinárias estão sendo analisados e são necessários estudos mais conclusivos.

Como prevenir a infecção urinária?

A infeção urinária pode ser prevenida com ações relativamente simples que envolvem, sobretudo, mudanças de comportamento e hábitos. Vamos a elas:

  • Beba bastante água: ingerir bastante água durante o dia ajuda a eliminar as bactérias da uretra e da bexiga. Portanto, urine com frequência e evite reter urina por muito tempo.
  • Fique atenta com a higiene da região íntima: use apenas água e sabonete neutro e evite lavar a região em excesso, pois isso pode prejudicar a flora genital, retirando os “microorganismos do bem” que são responsáveis pela proteção do organismo.
  • Evite roupas muito justas: isso prejudica a circulação de ar na região íntima e aumenta a umidade, favorecendo a proliferação de bactérias, fungos e outros microorganismos. Uma dica também é, se possível, dormir sem calcinha.
  • Urine após as relações sexuais: segundo a Febrasgo, urinar após relações sexuais pode reduzir o risco de desenvolver uma infecção urinária.
  • Faça a limpeza correta após evacuar: após evacuar ou urinar, nunca passe o papel higiênico no sentido de trás para frente, pois isso pode levar bactérias da região do ânus para a vagina. 
  • Não fique com roupas molhadas: após sair da piscina ou do mar, troque o seu biquíni por uma roupa seca. Evite ficar muito tempo com o biquíni e troque com frequência os absorventes higiênicos.

Além disso, caso você tenha infecções urinárias recorrentes é indicado conversar com o seu ginecologista para investigar se o método contraceptivo que você utiliza, não está favorecendo estas infecções. O uso de diafragma e espermicidas eleva os riscos de infecção urinária.

Perguntas frequentes sobre infecções urinária

É possível curar uma ITU naturalmente?

As ITUs não devem ser deixadas sem tratamento, pois podem piorar com o tempo. Remédios caseiros, como beber suco de cranberry ou água, podem ajudar os anticorpos a limpar a ITU mais rapidamente.

Mas é importante frisar que o uso de antimicrobianos é fundamental para curar uma UTI. Essas atitudes  ajudam, mas não substituem os medicamentos.

As ITUs podem desaparecer dentro de uma semana,mas se não for tratada, as ITUs podem piorar com o tempo e precisarão de atenção médica.

Quanto tempo leva para curar uma UTI?

Cuide da sua saúde com o Labi! Temos diversos exames para te ajudar a manter a sua saúde em dia com os melhores preços do mercado. E o melhor: você pode fazer exames, check-ups e vacinas no conforto da sua casa ou em uma de nossas unidades espalhadas por São Paulo e Rio de Janeiro, inclusive interior. O pagamento também é facilitado: cartão, dinheiro ou PIX. Você escolhe!

CONTEÚDOS MAIS LIDOS

Check-ups para a saúde feminina
Check-ups

Check-ups para a saúde feminina

01/11/2022 7 minutos de leitura
Quer receber novidades? Assine nossa newsletter

Quer receber novidades? Assine nossa newsletter: