Infecção urinária: veja como se cuidar no verão

Publicado por: Equipe Labi Equipe Labi
09/01/2020
4 minutos de leitura

Uma condição muito comum entre as mulheres é a infecção urinária. Desconforto ao urinar, dor na bexiga, constante vontade de ir ao banheiro são alguns dos sintomas. E com a chegada do verão o risco de desenvolver a infecção aumenta, principalmente devido à desidratação. Portanto, os cuidados devem ser redobrados. Conheça mais sobre esse problema e veja como evitar.

O que é a infecção urinária?

Qualquer infecção por micro-organismos que prejudique o sistema urinário. Normalmente é causada pela bactéria Escherichia coli, presente naturalmente no intestino, mas que ao migrar para os órgãos responsáveis pela urina provoca complicações.

Cistite: tipo mais comum de infecção urinária. Atinge a bexiga e provoca ardência, dor ao urinar e vontade constante de ir ao banheiro. Em casos mais sérios, pode existir sangue na urina.

Pielonefrite: forma mais grave. Alcança os rins e causa mal-estar. Pode ser necessária a internação.

Sintomas comuns

Entre as principais manifestações estão: dores na bexiga, nas costas e no baixo ventre; ardência ao urinar, febre e pouca eliminação de urina. É importante saber diferenciar uma dor comum na lombar de uma dor nos rins. Portanto, fique atento também a sinais como calafrio, apatia, cansaço e fraqueza.

Em algumas pessoas a infecção pode ser assintomática, o que aumenta o risco de evoluir para outros órgãos. Assim sendo, deve-se sempre realizar check-ups para confirmar que a sua saúde está em dia.

Fatores de risco

Apesar de todas as pessoas estarem sujeitas à infecção, ela é mais comum no sexo feminino. Isso porque a uretra da mulher é muito menor do que a do homem, o que facilita a passagem de bactérias. Além disso, ela está mais próxima ao ânus. Portanto, é fundamental que a região esteja sempre limpa.

Diabéticos também têm chance aumentada devido às mudanças causadas pelas altas taxas de açúcar no organismo. Já nos homens, o crescimento da próstata após os 50 anos e a retenção de urina, também elevam a possibilidade.

O sexo é outro fator de risco. Durante a relação, podem ocorrer microfissuras na região da uretra, o que a torna vulnerável à instalação de micro-organismos. Para evitar, faça sempre xixi após o ato.

A infecção urinária é frequente também nos idosos. Com o avanço da idade, a imunidade tende a estar mais baixa, o que facilita a proliferação das bactérias. O uso de fraldas geriátricas também aumenta o risco. Isso porque ela é abafada e úmida, ambiente perfeito para a instalação de micro-organismos.

Como prevenir a infecção urinária

A melhor forma de evitar é manter-se hidratado durante o dia. Beba muita água, já que o líquido ajuda a eliminar as bactérias da uretra e da bexiga. Portanto, urine com frequência e evite reter urina por muito tempo.

O Labi recomenda

Cuidado na hora da higiene pessoal. Use apenas água e sabão e evite lavar em excesso, isso pode prejudicar a flora genital – responsável pela proteção do organismo. Importante também evitar roupas íntimas muito justas ou que retenham umidade. Evite ficar muito tempo com o biquíni ou calção molhado e troque com frequência os absorventes higiênicos.

Faça também check-ups regularmente. No Labi Exames está disponível o Check-up do Rim. São 8 exames que incluem dosagem dos níveis de creatinina, uréia, sódio e potássio e exame de urina tipo 1. Aproveite o verão e cuide de sua saúde.

Quer receber novidades? Assine nossa newsletter

Quer receber novidades? Assine nossa newsletter: