Vacina de Febre Amarela: tire todas suas dúvidas:

Publicado por: Letícia Lana Letícia Lana
20/12/2021
7 minutos de leitura
Menina recebendo a injeção da vacina contra HPV

O verão é o período de maior risco de transmissão da febre amarela. E apesar de a maioria das pessoas saber que a vacinação é a medida mais importante para prevenir e controlar a doença, nem todos sabem quem pode receber a vacina, com que frequência ela deve ser tomada e quais são as reações adversas.

Por isso, fizemos esse artigo para tirar todas as suas dúvidas sobre a Vacina de Febre Amarela.

Para que serve a Vacina de Febre Amarela?

A febre amarela é uma doença infecciosa grave que é transmitida pela picada de dois tipos de mosquitos: o Aedes Aegypti, responsável por outras doenças como a dengue e a Zika, e o Haemagogus sabethes. O vírus só pode ser transmitido pela picada desses mosquitos e não há transmissão direta de pessoa a pessoa.

Após a picada do mosquito, os sintomas podem demorar até 6 dias para surgirem, podendo ser notada dor de cabeça intensa, febre alta e dor muscular generalizada, por exemplo. Algumas pessoas podem desenvolver a forma mais grave da doença, que é caracterizada por vômitos, dor abdominal intensa, sangramentos e olhos e pele amarelados. 

Vale lembrar que a febre amarela pode levar a óbito em suas formas mais graves e, por isso, todos os casos devem ser notificados para as autoridades sanitárias, já que ela é uma doença facilmente transmissível, com alto risco de provocar um surto.

A Vacina de Febre Amarela é a principal ferramenta de prevenção e controle da doença e toda pessoa que reside em áreas de risco e pessoas que vão viajar para essas regiões devem se imunizar.

Quais as reações da Vacina de Febre Amarela?

A Vacina de Febre Amarela é extremamente segura e eficaz e, assim como todos os outros imunizantes, foi aprovada para uso pela Agência Nacional de Saúde (Anvisa) após uma série de rigorosos testes e análises. Porém, em alguns casos, podem ocorrer alguns efeitos colaterais após a aplicação da vacina, e na grande maioria das vezes, eles são leves e moderados. As reações mais comuns são febre, dor de cabeça e dor muscular e acontecem em cerca de 4% dos que são vacinados na primeira vez e menos de 2% nas segundas doses.

Quando tomar a Vacina de Febre Amarela?

Vacina de Febre Amarela é recomendada para todas as pessoas com mais de 9 meses de vida que vivem ou que irão viajar para áreas de risco de transmissão da doença, especialmente no verão que é quando ocorre a maior incidência de casos. 

Os estados brasileiros que requerem a vacinação contra febre amarela são: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Goiás, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Maranhão e Minas Gerais. Algumas regiões dos seguintes estados também podem ser indicadas: Bahia, Piauí, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Um outro ponto importante é ficar atento ao período de imunização. No caso da febre amarela, o período mínimo recomendado para a eficácia da vacina é de 10 dias após a aplicação, ou seja, você precisa tomar a vacina, no mínimo, 10 dias antes da sua viagem para garantir a proteção contra a doença.

Vale ressaltar que esse é o único imunizante (além da vacina contra a COVID-19) considerado obrigatório para algumas viagens internacionais, ou seja, sem a Vacina de Febre Amarela não é permitida a entrada da pessoa em alguns países. Veja aqui a lista de nações que exigem a vacinação contra febre amarela.

Quem pode tomar a Vacina de Febre Amarela?

Segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBim), todas as pessoas a partir dos 9 meses de idade já podem ser imunizadas contra a febre amarela. 

Além disso, a SBim ressalta que a vacinação não requer qualquer cuidado prévio, porém deve seguir algumas orientações, sendo elas: 

  • Em caso de febre recomenda-se adiar a vacinação até a melhora.
  • Para crianças até 2 anos de idade, não aplicar simultaneamente com a Vacina Tríplice Viral e aguardar intervalo mínimo de 30 dias entre as duas vacinas.
  • Qualquer sintoma grave e/ou inesperado após a vacinação deve ser notificado ao serviço que a realizou.
  • Todo e qualquer evento adverso grave e/ou inesperado deve ser notificado às autoridades de Saúde.

Quem não pode tomar a Vacina de Febre Amarela?

A Vacina de Febre Amarela é contraindicada nos seguintes casos:

  • Crianças abaixo de 9 meses de idade.
  • Indivíduos infectados pelo HIV, sintomáticos e com imunossupressão grave comprovada por exame de laboratório.
  • Pessoas com imunodepressão grave por doença ou uso de medicação.
  • Gestantes, salvo em situações de alto risco de infecção, o que deve ser avaliado pelo médico;
  • Mulheres amamentando bebês com até 6 meses de idade. Se a vacinação não puder ser evitada, suspender o aleitamento materno por 10 dias. Procure o pediatra para mais orientações.
  • Pessoas submetidas a transplante de órgãos.
  • Pessoas com câncer.
  • Indivíduos com histórico de reação anafilática (reação alérgica) relacionada a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha e seus derivados, gelatina bovina ou outras).
  • Pessoas com histórico de doenças do timo (miastenia gravis, timoma, casos de ausência de timo ou remoção cirúrgica).

Como funciona a Vacina de Febre Amarela?

A Vacina de Febre Amarela é uma vacina atenuada, ou seja, o imunizante contém em sua composição uma versão viva, mas extremamente enfraquecida, do vírus que causa a doença. Embora o vírus seja um espécime vivo, por se tratar de uma versão alterada e enfraquecida em laboratório, ele não pode causar a doença e raramente causa sintomas nas pessoas que a recebem.

Quando a pessoa toma a vacina, o sistema imunológico é ativado para reconhecer e combater essa pequena fração do vírus ou bactéria. Assim, é criada a chamada memória imune, que é a capacidade do sistema imunológico de reconhecer de forma rápida e específica um antígeno que o corpo entrou previamente em contato e iniciar a resposta imunológica, impedindo o adoecimento e protegendo a pessoa contra a febre amarela em caso de infecção com carga viral completa. 

Quantas doses têm a Vacina de Febre Amarela?

O esquema de doses da Vacina de Febre Amarela ocorre da seguinte maneira: 

  • Crianças até 4 anos: duas doses, aos 9 meses e aos 4 anos.
  • Acima de 4 anos:  recomenda apenas uma dose da vacina para toda a vida. 

No entanto, estudos têm mostrado a relevância de administrar pelo menos uma dose de reforço 10 anos após a imunização contra a febre amarela, já que não há consenso sobre a duração da proteção conferida pela vacina. Inclusive, um artigo, produzido por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz, recomenda a dose de reforço contra febre amarela em áreas de alto risco de transmissão do vírus, como o Brasil.

Vacina de Febre Amarela no Labi 

No Labi, você pode tomar a Vacina de Febre Amarela por R$ 146,00 em até 3x sem juros e tudo isso no conforto do seu lar, sem precisar sair de casa. Proteja você e sua família  com nossos exames, testes, vacinas e check-ups de maneira prática e descomplicada, pelos melhores preços do mercado.



Artigos Relacionados:

Vacina Tríplice Viral: entenda para que serve o imunizante

Quais são os diferentes tipos de vacina?

Imunidade coletiva: por que se vacinar beneficia a sociedade como um todo?

Vacina de HPV: entenda a importância


TAGS: febre amarela Vacinas
Quer receber novidades? Assine nossa newsletter

Quer receber novidades? Assine nossa newsletter: